quarta-feira, janeiro 27, 2010

Bem que disseram...

Bem que disseram que um filho geminiano vale por dois. Bem que disseram para que eu não tentasse engravidar em setembro. Mas ignorando todos os conselhos, lá fui eu. E pimba: uma filha geminiana. Linda, fofa, deliciosa. Mas geminiana.

Eis que hoje, após uma noite (e madrugada) de preocupação pela filhota vir recusando-se a mamar e após abortar, aconselhada pelo marido, a operação rumo ao hospital em plena madrugada, movida por berros estridentes da pequena, fiz uma via crusis por médicos. Num canto da cidade, a pediatra, que num encaixe, demorou hooooras para me atender. E eu, com um bebê gorducho e sorridente no colo, lamentava "minha filha não come, há algo errado". "Nurit, acabo de examiná-la e está ótima". Noutro canto da cidade, a gastro, que num encaixe, demorou hooooras para me atender. E eu, com um bebê gorducho e sorridente no colo, suplicava por uma solução, como uma típica ídiche mama louca e caricata. "Nurit", responde a gastro, "desta vez não é alergia, o caso é simples: sua filha desenvolveu uma característica e tornou-se seletiva".

Resumo da ópera: tenho uma filha de oito meses que decidiu, assim, por conta própria, que pode não ser interessante tomar leite à noite. Afinal de contas, ela exige uma dieta balanceada e precisa avaliar situação a situação, dia após dia. Hoje pode estar a fim, pois cairá bem com a janta de papinha de batatas. Já amanhã pode não combinar com o aipim. Pode?


Fofa da minha vida

4 comentários:

Anônimo disse...

me recuso acreditar que essa fofura chora tanto, parece um anjinho... da vontade de apertar e encher de beijos

Anônimo disse...

com esta carinha ela pode tudooooo!!

mama disse...

com esse sorriso maravilhoso e esse olhinhos brilhantes, tenho certeza que mamãe e papai aprenderão a dançar o samba.

karinamasijah disse...

hahahahah sensacional!! Ja esta colocando as asinhas p fora... hahha